GUSTAVO DOURADO, o Poeta 

Bloco de Notas da VERDES TRIGOS.VERDES TRIGOS é o sítio cultural de Henrique Chagas

Acompanhe o nosso dia a dia.

Na apresentação de Luiz Alberto Machado da sua poesia, Gustavo Dourado é muito
mais de que um simples poeta,

“sem sombra de dúvida um poeta do coração de Ibititá, do Brasil, planetário.

Militante com voz múltipla e diversa que fala com a carga da tradição oral e poética nordestinada de sua raiz memorável, passando pela síntese vanguardista até a visualidade contemporânea. Ou melhor: de

oito a oitenta na mais nítida exploração dos limites de cada particularidade extrema.

Lá e loa, de cabo a rabo. Isso mesmo, de oito a oitenta e tudo e todo.”

Conheçam Gustavo Dourado : http://www.gustavodourado.com.br

Phalábora
http://www.bibliotecasvirtuais.com.br/biblioteca/gustavodourado

Sob o signo da invenção, o baiano oriundo da tradicional família Dourado de

Ibititá (região de Irecê), Chapada Diamantina, mas residente há 27 anos em

Brasília, Gustavo Dourado, de pseudônimo Amargedom, propõe-se a reinventar e,

com tal intenção, envereda sua poesia pelos campos da ecologia, da informática,

da política, da economia, do cinema, das artes gráficas, da semiótica, da crítica e

da sátira, da ironia, da denúncia, da literatura de cordel, de muito mais e de tudo enfim procurando abrir brechas na vastidão de possibilidades que lhe oferecem as palavras

e uma prole numerosa de signos icônicos e indiciais.

Trata-se de um criador multimídia, a movimentar um poderoso arsenal de recursos poéticos e transpoéticos, de inesgotável utilização dentro de sua determinação em desvendar os segredos do mundo e denunciar suas mazelas, fazer apologias e proferir julgamentos, inventando linguagens e postando-se em estado permanente de criar.

Não recua diante da necessidade de criação de novas palavras, por fusão, aglutinação ou justaposição, nem diante do caosmos em que porventura essa fertilidade resulte.

Quanto a isto, a terra é fecunda, por vezes apocalíptica. Glauberrando, cinemagia, Rimbaudelaire, fonemastigando, termos colhidos a esmo, são apenas alguns exemplos, de que o verbo volpintar, usando o sobrenome do pintor italiano-paulista, impressionou o crítico de arte Olívio Tavares de Araújo.

Poundiano, concreto, expressionista, pop, rótulos por certo não faltarão para pregar na testa de Amargedom, em quem Darci Ribeiro viu “o faro, o ritmo, a vibração, a energia e a criatividade dos grandes poetas”, e Affonso Romano de Sant’Anna, uma poesia a estilhaçar “ironias em granadas a granel, infinita e iluminada”.

Moacyr Scliar o qualificou como “expressão maior da cultura brasiliense”.

Comissão Editorial Selo Letras da Bahia

Panorâmica da vida e obra de Gustavo Dourado

Biografia

Gustavo Dourado (Amargedom)

Baiano de Recife dos Cardosos – Ibititá (região de Irecê)/ Chapada Diamantina, Gustavo Dourado (Amargedom) viveu na Bahia durante 15 anos. Em Brasília há 27 anos, tem participado ativamente dos movimentos políticos, ecológicos, populares, sociais e culturais.

Na UnB destacou-se como líder estudantil e cultural e promoveu vários eventos como o Flimpo, a Expoarte, Show do Arroto e encontros estudantis. Foi fundador e Diretor do Centro Acadêmico de Letras.

Amargedom é autor de nove livros, alguns premiados e com poemas traduzidos em cinco idiomas. É professor de Português, Literatura, Lingüística, Redação, Religião, Práticas Agrícolas e Folclore Brasileiro. Lecionou no Colégio Elefante Branco e na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes.Ensinou no Gama, Ceilândia, Taguatinga, LBA e no Hospital Sarah (nas áreas de criatividade e de linguagens artísticas).

Atuou como delegado e militante do Sindicato dos Professores, Senalba, Sindsep e Sindicato dos Escritores (Diretor sociocultural).

Em Taguatinga dirigiu o CineClube Gritto, participou da Associação dos Moradores da QNG, do Grupo Caxadágua e da Associação de Arte e Cultura / FACULTA.

É produtor cultural e de eventos e membro do Fórum Brasília. Faz parte de academias e entidades socioculturais. Presidente da Academia de Letras e Música do Brasil e membro da Academia Internacional de Lutèce, Paris, França. Pesquisador cinematográfico, fez a pesquisa biográfica e literária do filme “Castro Alves”, de Silvio Tendler, prêmio Margarida de Prata da CNBB, em 1999. Assessor de Literatura da Fundação Cultural do DF. Presidente do Sindicato dos Escritores do DF. Representante da União Brasileira de Escritores. Filiado à Associação de Imprensa de Brasília. Pós-graduado em Gestão

( ONU), Literatura, Educação, Folclore, Cultura Popular, Linguagem Teatral e Linguagens Artísticas. Seu trabalho recebe constantes elogios de críticos e jornalistas e foi analisado pela professora, escritora e antropóloga Sylvie Raynal, da Universidade Sorbonne (França),Wolf Lustig, da Alemanha e outros pesquisadores estrangeiros.Conselheiro da revista DF Letras, do Concurso de Redação da S/A Correio Braziliense / Fundação Assis Chateaubriand,prêmio Estadão de Cultura/jornal O Estado de São Paulo, Imprensa Nacional,entre outros. Representante de FEDF (Fundação Educacional do Distrito Federal) junto a 52ª SBPC, realizada na Universidade

de Brasília, em julho de 2000.

Foi alfabetizado aos três anos pelo pai, com leituras bíblicas, literatura oral e literatura de cordel, ouvindo estórias, causos, repentes e lendas sertanejas.
Destaca-se como um dos escritores baianos/brasilienses mais criativos e inovadores dos últimos tempos, de acordo com renomados críticos.

Estabeleceu contato com os concretistas, neoconcretistas,cordelistas, repentistas, experimentalistas, jornalistas e vanguardistas de várias tendências.

Autor de centenas de folhetos de Cordel (muitos inéditos), contos, crônicas, ensaios, romances e roteiros cinematográficos.

No GDF criou /coordenou diversos projetos lítero-culturais, tais como Poesia no Ônibus, Encontro com a Palavra, Bolsa Brasília de Produção Literária, Lançamentos de Livros, Estante do Escritor, Fórum Permanente de Escritores, entre outros. Participou ativamente da Feira do Livro de Brasília, Festivais de Cinema,Classe Arte, Temporadas Populares, Hora do Trabalhador, Almoço com o Escritor, Bienais Internacionais do Livro do Rio e de São Paulo. Improvisador, repentista, declamador. Participou de mais de 500 recitais poéticos e de diversas antologias, jornais e revistas no Brasil e no exterior. O seu livro Phalábora foi selecionado pela Comissão Editorial Letras da

Bahia para ser divulgado no Projeto Brasil 500 Anos e foi objeto de estudo do Professor Ilton Cerqueira no Mestrado de História da Universidade Federal de Ouro Preto, em 1999. Em 2000 inaugurou com o reitor da Universidade de Brasília, Prof. Lauro Morhy , a Estante do Escritor Brasiliense, na Biblioteca Central da UnB, com a participação de mais de 200 autores.
Estudioso da História e da Literatura da Bahia e de Brasilia com destaque para assuntos

ligados ao cangaço,Lampião, Corisco, Padre Cícero, Canudos, coronelismo, Horácio de

Matos, Manoel Querino, Revoltosos, Cordel, garimpeiros, genealogia, ciganos, pioneiros,

JK, Missão Cruls, jagunços e aventureiros do Planalto Central, do Cerrado, de Goiás, do Sertão Nordestino e da Chapada Diamantina.
Descendente de família de escritores e artistas, dos quais se destacam Autran Dourado, Regina Dourado, Ângelo Dourado, Alzira Dourado, Mecenas Dourado e o cartógrafo português Fernão Vaz Dourado, entre outros.

Fez pós-graduação em Gestão Pública na Escola de Governo do Distrito Federal em Convênio com a ONU – Organização das Nações Unidas(2001/2003).

Trabalha na Assessoria de Imprensa da Secretaria de Educação do Distrito Federal e preside o Sindicato dos Escritores do Distrito Federal www.sindescritores.com.br

Obras:

Phalábora – 1997/2003

Transformação – UnB – 1980

Linguátomo – 1991

Espejos de La Palabra / Espelhos da Palavra – 1999

Carmo Bernardes Imortal (versos de Amargedom) – 1996

Tupynambarbarie – 1984

Cordel – Torquato Neto – 1991

Coletivo de Poetas( Participação) Org. Menezes y Moraes – 1997/98

Brasília: Vida em Poesia ( Participação) Org. Ronaldo Mousinho – 1997

Autores em Braille ( Participação) Org. Dinorá Couto – 1995/2002

Dicionário de Escritores de Brasília ( Verbete), de Napoleão Valadares – 1994/2003

Encíclopedia da Literatura Brasileira – Equipe Afrânio Coutinho ( Verbete) – 2001/02

Participa de diversas revistas, sites, coletâneas e antologias.

Coral da UnB – Cordel – 1981

6 posteres e 6 postais de Poesia – Edição do Autor – 1980/2001

2 Adesivos Poéticos – 1983 – Lançamento no Restaurante Beirute – Brasília

Catálogo de Escritores Brasilienses( Verbete) – Governo do Distrito Federal – 2001

Poesia de Brasília, de Joanyr de Oliveira ( Participação) – 1999

Cordel da Criatividade. Equipos/Sarah – 1986

Pesquisa do Filme Castro Alves – Retrato de um Poeta, de Sílvio Tendler, Prêmio Margarida de Prata, da CNBB. – 1999

Nua Capital – vídeo – Wanderley Bertolo – 1988 – Prêmio do Festival Latino-Americano de Arte e Cultura – 1989 do MIS – Museu da Imagem e do Som – São Paulo – 1990

Participação Poética/Entrevistas em Filmes e Vídeos de Argemiro Neto, Maria Coeli, Márcia Macedo, Reginaldo Gontijo, Maria Maia, Vladimir Carvalho, George Jesus Duarte, Anand Rao, Neto Borges e Bea Maury, UnB, Universidade Católica de Brasília, Grupo HUNDREDONE. -1980/2002

Conheça o Retrato de Gustavo Dourado

Veja o resumo dessas obras.

Alguns links importantes referentes à obra de Gustavo Dourado:

http://www.informativoakkitemarte.com.br/webdomadario.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/webdomadario.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_maisdoautor.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/dedicatoria_phalabora.htm

http://www.informativoakkitemartecom.br/dedicatoria_phalabora.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/webdomadario.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_aval_introdutorio.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_aval_introdutorio.htm

Por: Luiz Alberto Machado

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_apresentacao.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_apresentacao.htm Por: Elizabeth Misciasci

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_agradecimentolu.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_agradecimentolu.htm -Por:Luciane Makkário

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_prefacio.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_prefacio.htm

Por: Maria Petronilho

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_parecer.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_parecer.htm

Por:COMISSÃO EDITORIAL SELO LETRAS DA BAHIA

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_resenhas.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_resenhas.htm

Por:RESENHAS DIVERSAS PARA O AUTOR

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/phalabora_fortunacritica.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/phalabora_fortunacritica.htm

Por:VÁRIOS AMIGOS E CELEBRIDADES

http://www.informativoakkitemarte.com.br/webdomadario_a.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/zap_oficio.htm

http://www.informativoakkitemarte.hpgplus.com.br/poetagustavo_dourado.htm

http://www.informativoakkitemarte.com.br/poetagustavo_dourado.htm

Linkeratura : Links Literários selecionados por Gustavo Dourado

http://www.gustavodourado.com.br

http://www.phalabora.ta-na.net

http://www.poetagustavodourado.hpg.ig.com.br

http://www.webdomadario.ta-na.net

Sites e links de autores do Sindicato dos Escritores

http://www.sindescritores.hpg.ig.com.br

http://www.sindescritores.com.br

  Voltar